Must Read: “a última carta de amor”, de Jojo Moyes

A última carta de amor é muito mais que um livro de capa bonita. É uma daquelas histórias deslumbrantes que você se arrepende de nunca ter escrito, de tão pensada e tão maravilhosamente bem escrita. O livro, com 384 páginas, é dividido em três partes, alternando passado e presente, até as duas histórias se encontrarem de uma forma inesperada. A autora Jojo Moyes, jornalista e escritora, nos faz lembrar do poder da palavra escrita e quanto sentimento pode caber em uma folha de papel.

O livro conta a história de duas mulheres, em épocas completamente diferentes, mas com a mesma história extraconjugal. Ela nos mostra os dois lados da moeda, e nos faz parar e pensar sobre o destino e os desencontros da vida.

“E, se sentir que foi a decisão acertada, saiba ao menos isso: em algum lugar deste mundo há um homem que a ama, que entende o quão preciosa, inteligente e boa você é. Um homem que sempre a amou e que, por mais que tente evitar, desconfia que sempre a amará.”

Livro2

A história de Jennifer é passada nos anos 60, na cidade de Londres, em uma época onde não era permito a mulher ter o seu próprio pensamento – quanto mais um novo amor. Se inicia com um acidente de carro onde ela perde a memória e não consegue se lembrar de quase nada. Ao voltar para casa, e ao seu marido, pequenos fragmentos vão voltando a sua cabeça, iniciando um verdadeiro quebra-cabeças de memórias perdidas.

O drama começa quando ela encontra, dentro de um livro, uma carta de amor perdida. Mas detalhe: a carta é endereçada à ela e assinada apenas por B. A partir de então, Jennifer decide descobrir quem é o autor por trás das belas palavras.

Já a personagem Ellie é a mulher que nós acompanhamos no presente, e que, por acaso, encontra uma dessas cartas. Sua vida pessoal, que já não era das melhores, começa a ser questiona quando lê certos trechos. E para se entender melhor, e investigar a fundo a história por trás daquela carta misteriosa, ela resolve escrever uma matéria sobre seu achado. Mas mal imaginava que essa escolha mudaria por completo a sua vida.

“Seus olhos se encontraram, e, naqueles poucos instantes silenciosos, ele lhe disse tudo. Disse que ela era a mulher mais incrível que ele já havia conhecido. Disse que ela assombrava suas horas de vigília, e que cada sentimento, cada experiência que ele tivera na vida até aquela altura tinham sido sem graça e sem importância diante da enormidade daquilo.”

A Última Carta de Amor começa como um livro triste, mas vai se transformando. Crescendo, trocando de pele e, quando você menos espera, termina como um belo livro, encantador e repleto de esperança. Uma linda metamorfose. Recomendo e digo mais: aproveitem. De corpo e alma. Vicariamente.

Média de preço: R$ 22