Conhecendo o Mini Bar (primeiro bar gastronômico do chefe José Avillez)

Quem acompanha toda a trajetória do chefe português José Avillez, sabe que o espetáculo por ali não tem hora para cessar. Principalmente agora, com a criação do seu primeiro bar gastronômico localizado junto ao Teatro São Luiz, no Chiado. Lá dentro, onde o universo teatral toma conta, o espetáculo sai do mundo das metáforas e vira real, com uma infinidade de “actos” circulando pelo ambiente. E quando digo “actos”, quero dizer “pratos”.

Pois bem, durante a minha estadia em Lisboa, fui convidada para conhecer o tal Mini Bar, mais um projeto que se junta ao império Avillez, que já soma o Belcanto, o Cantinho do Avillez (em Lisboa e no Porto), a Pizzaria Lisboa, e o Café Lisboa. A ideia desse novo espaço é ser um ambiente informal, onde se pode ir beber um copo, comer um petisco, ou, se preferir, jantar com um dos menus degustação criados pelo chefe (com alguns pratos adaptados do restaurante Belcanto).

Mini-Bar-Jose-Avillez-See-You-Magazine-Daniela-Schwanke-001

Resolvi provar o “menu em cartaz”, que custa 39€ por pessoa, e conta com 6 “actos”. O primeiro é a famosa caipirinha Belcanto, uma pequena esfera gelada que se quebra na boca, liberando o líquido que tem no seu interior. É uma espécie de caipirinha “comestível”, e uma das coisas mais estranhas/surpreendentes que já provei.

O segundo “acto” vem a seguir, em quatro partes: azeitonas explosivas versão XL; o Ferrero Rocher, que se parece exatamente igual ao chocolate, mas na verdade contém foie gras, avelã e folhas de ouro; as gambas (camarão) do Algarve em ceviche, servidas sobre um limão cortado ao meio; e um “frango assado” com creme de abacate e requeijão, piripiri e limão. Take a look:

Mini-Bar-Jose-Avillez-See-You-Magazine-Daniela-Schwanke-00

O terceiro “acto” foi o meu favorito, e uma das melhores coisas que já provei na vida: um “cornetto” de tártaro de novilho com emulsão de mostarda. Sensacional! O quarto “acto” vem em duas partes: a primeira, um atum braseado com cebolinho e molho de miso; e a segunda, um quente e frio de escabeche de bacalhau e vinagre de framboesas.

Parece estranho, mas é impressionante como essas misturas inusitadas conseguem ter um equilíbrio tão perfeito. Nessa hora, depois de provar os quatro primeiros “actos”, já estava mandando mensagem para as minhas amigas e dizendo que aquele jantar, sem dúvida, estava sendo a experiência gastronômica mais incrível que já tive na vida (sem exageros).

Mini-Bar-Jose-Avillez-See-You-Magazine-Daniela-Schwanke-003

O quinto “acto”, que veio para fechar com chave de ouro a parte salgada do menu, foi um cremoso arroz de vitela com parmesão. Uma delícia!

Eu, que sou louca por doces, estava ansiosa para o último “acto” desde o início do jantar. E depois de um tempo, lá veio ele, em duas partes igualmente deliciosas: um iogurte de framboesas, mascarpone e suspiro (com um crocante de açúcar maravilhoso), e um trio de avelãs, com três consistências diferentes. Um verdadeiro sonho!

Mini-Bar-Jose-Avillez-See-You-Magazine-Daniela-Schwanke-004

Encontrei no youtube o canal do chefe, e compartilho aqui com vocês um vídeo de apresentação dele (para conferir outros, é só clicar aqui):

Mais informações:
Mini Bar
Rua António Maria Cardoso, 58
+351 21 130 53 93