Pensamento solto #2

Às vezes perdoar cansa. Às vezes perdoar não é o melhor caminho quando ainda se carrega uma mágoa por dentro. Às vezes, e somente às vezes, é preferível deixar ir.

Sem culpa, medo ou preocupação. Apenas deixar ir o que já não te faz sentido. O que já não tem conserto.

Porque perdoar cansa. E isso não deve (nem pode) ser considerado um ato de fraqueza. Pois desistir do que te faz mal é um dos atos mais difíceis e mais grandiosos que se pode ter. E perdoar, só cabe a cada um de nós.

O que se carrega dentro do peito. O que dói ou deixa de doer (e o que te cansa, e o que já não te faz sentido).