Entrevista: Carlos Gil (o queridinho das portuguesas)

Depois de acompanhar todos os 21 desfiles da ModaLisboa (que estavam disponíveis online no site da Vogue Portugal) fiquei curiosa para conhecer melhor o trabalho do Carlos Gil – meu favorito dentre todas as coleções apresentadas. Depois de pesquisar um pouco na internet, resolvi entrar em contato com a assessoria de imprensa do estilista para saber como tudo, de fato, começou.

Para quem não sabe, o Carlos é natural de Nampula (Moçambique) e é formado em Design de Moda. Mora em Portugal desde a adolescência e, em 1998, abriu seu primeiro atelier, que em poucos anos o levou a abrir sua primeira loja homónima no Fundão – onde reside até hoje.

“Viver em uma cidade do interior faz parte do meu bem-estar, dando-me a tranquilidade que preciso para criar, trabalhar e relaxar. Divido o meu tempo entre o Fundão, Lisboa, Porto e viagens periódicas ao estrangeiro, para conseguir concretizar todos os meus compromissos”, conta ele a revista Máxima, em janeiro deste ano.

E não foi preciso muito para que seu trabalho ganhasse o devido reconhecimento. Carlos já foi distinguido pelo Presidente da Câmara do Fundão como jovem empreendedor; pelo Presidente da República com o título de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique; e foi nomeado para a categoria de Melhor Estilista dos Globos de Ouro. Fora isso, ele participa das principais semanas de moda de Portugal, e também participou recentemente das semanas de moda de Milão e da Polônia.

“Felizmente sinto que minha carreira tem tido uma evolução gradual positiva. Todo esse reconhecimento faz eu me sentir realizado e com a sensação de dever cumprido”

Graças a querida Susana Azevedo, da Show Press, consegui fazer algumas perguntas ao Carlos, que foi muito solícito e atencioso. Uma mini entrevista que fico muito feliz em ter feito 🙂 Confiram todas as respostas abaixo:

  • Como sua paixão pela moda começou? Foi algo que sempre esteve presente na sua vida?

Na década de 60 minha família vivia em Moçambique, uma época e terra próspera. Como estávamos perto da África do Sul havia uma sensação de liberdade em torno de tudo, visto que se tratava de um país jovem, onde tudo era novo e fresco. Com isto eu tive oportunidade de entrar em contato com a moda desde criança, uma boa base para o que sou hoje.

  • Quais foram as suas principais inspirações?

Encontro inspiração na arte e na arquitetura. Na adolescência descobri que a moda fazia parte da minha vida e tive a sorte de casar com a pessoa que mais tarde me motivou a seguir este rumo, pois os que me rodeiam sempre me quiseram feliz.

Obs.: Carlos e a mulher Carla trabalham juntos, além de serem casados há 17 anos.

  • Quem é a mulher que veste Carlos Gil?

É uma mulher elegante e sofisticada, mas também arrojada e muito atual.

  • Como funciona o seu processo de criação? Conte um pouco sobre a sua última coleção, apresentada na ModaLisboa.

A qualidade está acima de tudo em cada uma das minhas coleções, tanto a nível de acabamentos (como na metodologia de trabalho que adotamos) quanto na confecção. Cada momento do processo de criação é tratado com grande rigor. Procuro sempre os melhores resultados e a improvisação não faz parte do meu método de trabalho.

Em relação a minha última coleção, que apresentei na ModaLisboa, foi mais um desafio a que me propus. O resultado foi uma mistura eclética de cores, texturas e materiais, resultado de uma intensa pesquisa de estilos e influências, como o nerd, o clássico, o vintage e o sportwear.

  • Já veio ao Brasil? Teria interesse em expandir seus negócios para o lado de cá?

Já fui ao Brasil há alguns anos e recordo-me com saudade, pois foi minha viagem de núpcias. Tenho algumas clientes brasileiras que fazem questão de me visitar anualmente, contudo seria um grande desafio poder comercializar para uma rede de lojas no Brasil.

Mais informações:
Carlos Gil
+351 275 753 610
Av. Da Liberdade 57, Fundão