25 anos de ModaLisboa: minha experiência

Já faz algum tempo que acompanho as semanas de moda portuguesas virtualmente. Dessa vez, logo no ano em que a ModaLisboa completa 25 anos, tive o prazer de conhecer e fazer uma cobertura pessoalmente, como minha primeira fashion week fora do Brasil 🙂

Este ano, a 47ª edição do evento teve o tema Together. “Usamos esta palavra para traduzir o espírito do momento, uma homenagem a todos que contribuíram para o desenvolvimento da moda portuguesa e da ModaLisboa desde a primeira edição: criadores, autores, artistas, jornalistas, fotógrafos, produtores, realizadores, compradores e espectadores”, explica a presidente da Associação ModaLisboa, Eduarda Abbondanza.

E tem mais: muitas das atrações estavam abertas ao público, sem necessidade de convite ou credenciamento – como por exemplo as Fast Talks, momento reservado para refletir sobre a importância da moda no mundo, que abriu oficialmente o evento.

Infelizmente não consegui assistir a todos os desfiles, mas compartilho com vocês os meus favoritos e algumas impressões sobre esses últimos dias. Quem quiser, também pode acompanhar as postagens que fiz nas redes sociais, na fan page do site e no meu Instagram pessoal.

ModaLisboa X São Paulo Fashion Week

Como nunca tinha feito a cobertura de outras semanas de moda além da SPFW, foi interessante fazer uma comparação entre as duas.

Primeiro ponto: gostei bastante do local onde é realizado o evento aqui em Lisboa, no Pátio da Galé, em plena Praça do Comércio – as bloggers aproveitam o lugar lindo (e a luz sempre favorável da cidade) para fazer as fotos de look do dia. Em São Paulo é mais complicado fotografar ao ar livre, já que ficamos todos dentro da Bienal, no Parque Ibirapuera.

Segundo ponto, em relação ao tamanho: obviamente a SPFW ganha em grandiosidade, mas vale destacar que a ModaLisboa, por ser um evento menor, consegue dar uma atenção maior aos jornalistas e fotógrafos lá presentes. Como por exemplo a recepção, onde fui extremamente bem recebida com um press-kit lotado de coisas bacanas. A sala de imprensa, também vale destacar, é impecável, organizada e com snacks a toda hora. Pra finalizar ainda fui convidada para um jantar delícia no Tasca do Urso, um restaurante mega aconchegante no Príncipe Real (ótimo momento para fazer networking com outros colegas da área).

Terceiro ponto: as famosas bizarrices, ou seja, aquelas pessoas que se montam como personagens para serem fotografadas, é igual em cada lado do oceano – e deve ser igual em todo lado do mundo. Conseguimos distinguir de longe quem está lá para trabalhar e quem está apenas para aparecer. De qualquer forma, é engraçado de assistir 🙂

Melhores desfiles

  • Luís Carvalho

Adorei essa coleção com inspiração no estilo de Debbie Harry, dos Blondie. Chamada “Heart of Glass”, o estilista trouxe muitas referências ao estilo pop/rock dos anos 70.

  • Christophe Sauvat

Um dos meus favoritos 🙂 A coleção foi inspirada em três cidades distintas: La Palmeraie, Arequipa e Capri. Achei a cara do verão 2017, com tecidos fluidos e uma paleta em tons de azul, branco e bege.

  • Cia. Marítima

Moda praia made in Brasil, não tem como não amar <3 Os prints são marcados por imagens de conchas, estrelas do mar, escamas de peixe, algas e corais, em tons de azul e verde, que remetem para as cores do mar.

A linha especial da coleção, “Celebrate”, apareceu recheada de detalhes em crochês, recortes diferenciados e nós com cordões especiais (lindos!).

  • Filipe Faísca

Com o tema “Retrospectiva”, falando sobre o tempo, a coleção trouxe peças elegantes nos tons de amarelo, azul, branco, verde e bege. Extremamente feminina e sofisticada.

  • David Ferreira

A coleção foi inspirada na opressão das mulheres. Nellie Bly – “Ten Days in a Mad-House” – constituiu a inspiração inicial que juntamente com a obra de Eric Berkowitz – “Sex & Punishment 4000 Years of Judging Desire” – definiu o tom para esta coleção.

Mais informações:
ModaLisboa
+351 21 321 30 00
modalisboa@modalisboa.pt