Today’s Idea: Quinta da Regaleira

Quem me conhece bem sabe como sou apaixonada pela literatura portuguesa, principalmente as obras de Eça de Queirós e Fernando Pessoa. Por isso, desde que vim a Portugal, um dos lugares que tinha mais curiosidade em conhecer era Sintra (onde se passa grande parte da narrativa d’Os Maias, o meu livro favorito de sempre).

Pois bem, como devem ter visto pelas redes sociais, no final de semana finalmente conheci essa vila tão apaixonante de Lisboa – é pertíssimo da capital, por isso vale muito a pena ir até lá. Há várias atrações turísticas, como o Palácio da Pena (aquele todo colorido), o Castelo dos Mouros (que me lembra muito a minissérie da Globo), e por aí vai. Logo, logo faço um roteiro completo do que fazer por lá, ok?

Como estive hospedada no Palácio de Seteais (que é um ponto turístico belíssimo para se visitar), aproveitei para ir na Quinta da Regaleira, que é do lado do hotel – para quem não sabe, desde 1954 o Palácio de Seteais pertence a rede hoteleira Tivoli (que vou falar na próxima publicação).

Vamos ao passeio 🙂

Como a maioria das pessoas, eu associava a Quinta ao Poço Iniciático, que é a razão pela qual 9 entre 10 pessoas vão até lá – provavelmente vocês já devem ter visto várias fotos do poço pelas redes sociais. Mas o lugar é imenso, cheio de estátuas, lagos, grutas e túneis que nos levam de um ponto a outro (fora os percursos subterrâneos, que deixa tudo ainda mais divertido e misterioso).

Logo na entrada eles nos dão um mapa, para conseguirmos nos guiar com mais facilidade e não perder nada do que há por ali. Eu fiquei simplesmente encantada e, muito provavelmente, é um dos lugares mais lindos e encantadores que já conheci. Me senti uma verdadeira princesa vivendo em outra época, outro mundo. É uma experiência maravilhosa – e rende muitas e muitas fotos, já que o lugar é altamente fotogênico.

O mistério do Poço Iniciático

O lugar mais fotografado de lá é um dos mais misteriosos e intrigantes. Fui ler sobre ele e descobri que antigamente era utilizado em rituais de iniciação à maçonaria (por isso o nome). A escadaria é dividida em nove patamares, separados por lances de 15 degraus cada um, fazendo referência à Divina Comédia de Dante, e que provavelmente representam os nove círculos do inferno, do paraíso ou do purgatório. Não é demais?

História

Descobri também que não há documentação histórica relativa à Quinta. O que se sabe é que ela foi comprada por António Augusto Carvalho Monteiro, que junto do cenógrafo italiano Luigi Manini, entre os anos de 1904 e 1910, construiu todo esse belíssimo cenário.

Abaixo compartilho com vocês algumas fotos que fiz por lá. Quem quiser conferir o mapa, basta acessar esse link aqui. Recomendo muito o passeio 🙂

Mais informações:
Quinta da Regaleira
Quinta da Regaleira, 2710-567, Sintra
Horário: todos os dias, das 10h às 17h, e entre abril e setembro, das 10h às 20h
Preço: 6 euros