O que fazer pelas Amoreiras, em Lisboa (dicas de um insider)

Quando conheci o proprietário da Casa Amora, o Luis Kapinha, falei que tinha vontade de montar um guia do que fazer pelo bairro das Amoreiras, já que essa é uma zona que gosto muito, porém, não tenho tanto contato – em outras palavras, não conheço tão bem quanto gostaria.

Ele gostou tanto da ideia que me fez uma lista de vários passeios que são interessantes fazer por lá . Ou seja, são dicas quentes, de um verdadeiro insider 🙂 Por isso resolvi compartilhar tudo com vocês, nos tópicos abaixo:

Ilustração linda do Jardim das Amoreiras, um dos meus favoritos de Lisboa

Jardim das Amoreiras

“Esse é um jardim único e extremamente charmoso, guardado pelos arcos do aqueduto e com belíssimos recantos para namorar – fora a parede de azulejos, que é muito bonita. Também recomendo uma parada no quiosque que fica localizado no centro do jardim, com um ambiente familiar e uma vivência de bairro ainda fora das rotas massificadas dos turistas”

Museu da Água

“Além de ser muito interessante, o Museu tem um imponente espelho de água e uma vista soberba sobre Lisboa. Ele fica localizado na frente do Jardim.”

Fundação Árpád Szenes-Vieira da Silva

“Para quem gosta de arte, vai adorar este lugar. O objetivo deles é divulgar a obra dos artistas plásticos Árpád Szenes e Maria Helena Vieira da Silva. O museu foi inaugurado em 1994 com o contributo da Câmara Municipal de Lisboa, que cedeu o edifício a Fundação Calouste Gulbenkian, que custeou toda a obra de remodelação.”

E mais:

  1. Para nutrir a alma, recomendo o restaurante clássico Estórias na Casa da Comida, na Travessa das Amoreiras. Eles têm uma decoração lindíssima, tendo como inspiração as casas senhoriais, com mobiliário de madeira antiga portuguesa.
  2. Mesmo ao lado, no pátio exterior da Casa Amora, fica o bar mais antigo de Lisboa, o famoso Procópio, uma patine de fumo sobre uma joia do bric-à-brac.
  3. Para as melhores pataniscas de Lisboa, recomendo o simples e simpático Águas Livres, na Calçada Bento da Rocha Cabral.
  4. Para compras, o projeto Reklusa é muito interessante, com sacos e bolsas muito bonitas, para além do projeto social de louvar.
  5. Quem gosta de chocolates, precisa conhecer a Denegro, no início da rua de São Bento. É delicioso!
  6. E flores, claro. Gosto muito da simplicidade da Magdala Flores, na rua São Filipe Nery.
  7. Pra finalizar, nada melhor do que uma noite de pizza no Forno d‘Oro, com o selo da verdadeira pizza napolitana.

E vocês, o que recomendam fazer pelas Amoreiras?

Eu consegui ver bastante coisa, mas tenho as dicas anotadas para conferir o restante. Quem quiser ficar por ali, recomendo a Casa Amora para passar a noite (publicação completa aqui) 🙂

A Casa Amora fica pertinho do Jardim das Amoreiras, na Rua João Penha, 13

Muito obrigada ao Luis pelas ótimas dicas!