O que fazer em Setúbal: as melhores dicas

Depois de falar um pouco sobre a minha experiência na RM GuestHouse (que vocês podem conferir nesta publicação aqui), é hora de dar algumas dicas do que fazer por Setúbal e os pontos que mais gostei de ver.

Para já, vale dizer que Setúbal é um excelente lugar para se estar, já que está coladinho com belíssimas paisagens da Serra da Arrábida e dos melhores vinhedos. A cidade também acolhe uma rica diversidade de aves aquáticas, bem como o golfinho-roaz do Sado.

O Sr. Antônio, que é uma simpatia e nos fez um passeio bem interessante de tuk tuk, nos contou que ali na costa de Setúbal vivem 29 golfinhos (é possível fazer passeios de barco para vê-los de perto ou, se tiver sorte, quando cruzar até Tróia é capaz de ver algum).

Na saída da estação de comboio

Como eu não conhecia nada sobre a cidade, falei ao Sr. Antônio que queria conhecer primeiro o básico, antes de sair explorando os arredores. Resolvemos então fazer o tour Setúbal, que passa pelos principais pontos enquanto ouvimos um pouco da história da cidade e seus principais personagens – como é o caso do poeta Bocage, que viveu por lá, ou da cantora de ópera do século XVIII, Luísa Todi, que hoje dá nome a principal Avenida da cidade.

Mas vamos então aos pontos que valem a pena visitar:

Avenida Luísa Todi: Como falei acima, essa Avenida é em homenagem à cantora. É ali que a guesthouse está inserida, e é ali também que encontramos diversos restaurantes para almoçar ou jantar. Como eu nunca havia provado o tradicional choco frito, fomos em um restaurante especializado nessa iguaria: a Tasca do Choco Frito. Pedimos o prato de degustação, para provarmos o choco em diferentes formas. Recomendo muito!

Outra coisa muito típica da cidade é o Moscatel, um vinho licoroso delicioso. Na hora já comprei uma garrafa para levar para casa 🙂 É doce e muito bom!

Praça do Bocage: Eu adorei essa praça, com uma estátua central do famoso poeta. É um espaço delicioso localizado no centrinho da cidade, cheio de lojas e esplanadas em volta. Recomendo muito sentar em um cafezinho ao final do dia e observar o movimento (é lindo e muito calmo).

Convento de Jesus: O Convento de Jesus é a principal referência patrimonial de Setúbal, considerado um dos primeiros exemplos do estilo manuelino em Portugal. As obras, que foram iniciadas em 1490 (e, ao que tudo indica, finalizadas em 1496), foram conduzidas por Diogo Boitaca, mesmo nome que assinou trabalhos em monumentos importantes, como o Mosteiro dos Jerônimos, a Torre de Belém ou o Mosteiro da Batalha. É belíssimo!

Castelo/Forte S. Filipe: O Forte de São Filipe, também conhecido como Castelo de São Filipe, tem uma vista incrível sobre a cidade. O espaço estava fechado desde 2014, mas abriu recentemente totalmente renovado, com um novo serviço de cafetaria, esplanada e um centro de informação turística. Fiquei impressionada com a vista (vejam as fotos que lindas!).

Por lá também há uma capela barroca todinha revestida de azulejos (datados de 1736), da autoria de Policarpo de Oliveira Bernardes.

Mercado do Livramento: Esse é um dos mercados de peixe mais bonitos que já vi. Ele foi inaugurado em 1930 e tem um conjunto de painéis de azulejos lindíssimos, que representam cenas do quotidiano dos setubalenses. Inclusive o jornal americano USA Today fez uma lista dos mais bonitos mercados de peixe do mundo e, adivinhem só, este está na lista 🙂

Jardim do Bonfim: Eu sou apaixonada por jardins, e esse com certeza é um dos mais bonitos. Antes de voltarmos para Lisboa paramos por lá para tomar um sorvete e apreciar a vista (estava um sol lindo e um clima delicioso). O jardim é imenso, tem cerca de 42 mil metros quadrados e conta com mais de 300 árvores (pertencentes a 40 espécies diferentes!). Recomendo muito o passeio 🙂

Mais informações:
Visit Setúbal
Eletric Tour Setúbal (a empresa do Sr. Antônio)